A volta.

Engraçado como as coisas mudam tão rápido. Lembro como se fosse ontem de eu correndo alegre na rua atrás de uma bola com meus amigos. A vida passa num piscar de olhos e quando percebemos aonde chegamos nos assustamos. No nosso processo de crescimento a gente não imagina nem metade do que vamos viver, imaginamos um futuro totalmente diferente. Estando aonde estamos e olhando para trás, a criança que você era ficaria feliz com o que você se tornou? Ela ficaria feliz com as decisões tomadas? É estranho demais pensar que mudamos muito, éramos pessoinhas tão inocentes e hoje em dia, crescidos, tomamos conta do nosso próprio nariz. Eu sou uma pessoa nova a cada dia e a criança que eu fui nem imaginaria as coisas que eu passei, as coisas que eu fiz e que ainda vou fazer. Eu me fascino em pensar no quanto evoluímos, o quanto nossa mente cresce conforme passamos sozinhos por algumas situações que requer que você cresça. Me fascino pela vida, pela mente, pelo corpo e pela alma. Me fascino pela existência, por cada partícula de vida que na terra habita.

Eu não sabia o que escrever e esse é um texto de “volta”. Vou retomar meu blog e me entregar de corpo e alma para essa paixão que é escrever, espero que gostem .❤️

Encontrar…

A vida é cheia de idas e vindas, ela é cheia de voltas, escolhas, decisões e várias outras coisas. No meio desse caminho muitas pessoas se perdem porque o caminho não é fácil, nesse caminho vai ter pedras, vai ter obstáculos e várias outras coisas que vão nos abalar, nos deixar no chão. Mas você tem que levantar, você tem que continuar esse caminho porque seria o “certo” a se fazer. Mas e quando a gente já não sabe se deve continuar? Não sabemos mais se vale a pena passar por tudo aquilo que passamos, se aquilo um dia vai chegar ao fim e você vai poder respirar tranquilamente e pensar “a paz chegou”. E será que continuar seria o certo?
Aprendi que tudo que a gente passa na vida a gente deve levar como aprendizado, que cada coisa acontece porque tem que acontecer, passamos pelo que passamos para melhorar na frente, para termos o entendimento necessário. A gente aprende pela dor ou pelo amor e, infelizmente, a dor é a maneira com mais eficácia.
Desistir não seria o certo, a gente tem tanto potencial para tanta coisa, se perder é normal. Se encontre, tire um tempo sozinho para você perceber a pessoa que você se tornou, você é o que queria ser? Tire um tempo para prestar atenção nas suas atitudes, nas pessoas que você tem ao seu lado, pense no tanto que de coisa que você faz, que você fez e como você chegou até aqui. Não abandone a sua essência.

Novas histórias

Eu comecei a pensar sobre nós e eu cheguei à conclusão de que não da mais. A sensação de ter você perto de mim me salva e me destrói na mesma frequência, saber que eu tenho você e ao mesmo tempo saber que você tá perdido entre mil e uma festas achando que isso vai suprir a falta que certas coisas fazem na sua vida me desanima demais. Você, mais do que ninguém, sabe que é impossível tapar buraco com bebida, o efeito é anestésico, mas depois que ele acaba parece que tudo piora e volta com mais força.

Por um tempo você foi tudo na minha vida, com você eu sentia sempre aquela emoção de ler um livro e descobrir varias coisas novas, mas depois que o livro acaba a gente faz o que? A gente guarda ele na estante e não da mais tanta bola porque já sabemos tudo o que acontece. Você era o meu livro, eu li cada palavra em você, folhei cada página e você acabou. Eu não podia mais tentar achar algo interessante em você sendo que eu já sabia tudo que deveria.

Eu sabia que minha estante devia ser renovada com novos livros e novas histórias, eu sabia que eu precisava de espaço e deixar você de lado seria a melhor solução para tudo que estava acontecendo, mas não queria me permitir deixar você empoeirar na minha estante como você fizera.

Como todo livro velho, a gente guarda ele e sempre pensa nele de uma maneira especial. Você é o meu livro preferido, mas eu preciso me aventurar em novas histórias.

Ansiedade

A ansiedade não é uma coisa tão simples como certas pessoas acham. A ansiedade te agonia, ela machuca e te fere de uma maneira tão horrível que muitas vezes a gente acaba deixando nossa vida para ter um pouco de paz. Você se sente preso, você não sente que está vivendo a sua vida. Parece que tudo que você faz é no automático, você não sente mais nada. Você tem tanto medo de sentir alguma coisa diferente, de viver alguma outra coisa que isso te derruba, isso te deixa trancado dentro de você mesmo. Você não consegue mais sair, você tem medo de ficar em meio às pessoas. Você não tem mais vontade de fazer as coisas que antes lhe davam tanto prazer.

A ansiedade vira sua única companhia, você se vê junto dela como se ela fosse sua única amiga. Você tenta ajeitar ela para não parecer que ela te destrói, por um tempo da certo, mas você sabe que a cada pensamento ela te derruba mais e mais. Você tenta pedir ajuda, você quer ajuda, mas sempre que você fala da sua “velha amiga” todos dizem que isso passa, que tudo isso é temporário. Ninguém sabe o inferno que se passa dentro de uma pessoa, ela não consegue mais sentir o prazer de viver por conta dos tormentos que seus pensamentos e suas ações lhe causam. A ansiedade é uma doença séria que pessoas escondem por medo de incomodar, ou por achar que isso não tem grande relevância na vida. Mas todos sabemos que sentir medo não é bom, viver com medo é um tormento. Ajude, tenha empatia de se por no lugar e sei lá, as vezes um “to aqui” ajuda mais do que tudo.

A vida.

Eu lutei, eu amei e me enganei. Eu sorri, chorei, fraquejei e desisti. Eu persisti e insisti na vida como eu queria que fosse sem me perguntar o que eu realmente estava fazendo e eu parei. Me vi em situações de extremas decisões onde eu não conseguia opinar pelo simples fato de eu estar no piloto automático do meu cérebro, isso se dá quando você não sabe mais o que fazer com tanta coisa que lhe foi emposta e com tanta coisa que você tem que resolver. A gente se vê em momentos as vezes que nos salvar e acabar prejudicando os outros é a melhor maneira de protege-los. Pessoas são frágeis, pessoas sofrem o tempo inteiro e as vezes nem tem um motivo certo pra isso. São pensamentos e pensamentos de mudança que correm pela minha mente como se fosse uma cachoeira, ela vai caindo sobre meus dedos e assim escrevendo esse texto. Eu posso não saber o que você, pessoa que está lendo, está passando nesse momento, mas saiba que vai passar e tudo vai ficar bem. Dores não são eternas e sensações de perda também não, se liberta do cachorro que você perdeu a 2 anos atrás, se liberta da sua mente que te escraviza e faça valer apena cada segundo da sua vida. Talvez você repita tanto e tanto pra você que você está bem e que você pode seguir em frente do jeitinho que você é que acaba tornando isso real. Mas como as dores não são eternas elas também não vão pra sempre. A vida é feita de decepções e a gente tem que tentar lidar com elas da melhor maneira possível antes que isso corroa a gente nos tornando apenas cascas inabitáveis. Você é perfeito do jeito que você é e com certeza várias pessoas te amam.

Permanência e desistência

Hoje eu me deitei na mesma posição que eu ficava enquanto observava você dormir, sua respiração tranquila, seu rosto relaxado, seu corpo meio contorcido de uma maneira engraçada. Mas me dei conta de que você não estava aqui, não era nada além da minha imaginação relembrando você de varias formas, imaginando futuros impossíveis e improváveis. Acordo na madrugada e tateio a cama em busca do seu corpo, sua presença. Eu não sinto você do meu lado, então eu levanto, vou até a geladeira e pego o vinho seco que me deram de presente, eu odiava vinho seco, mas o sabor dele amenizava a falta que você fazia. Então eu ascendo um cigarro, eu não fumo, mas parece que encher meu pulmão de fumaça é melhor do que encher minha alma de solidão por não poder ter você.
Os dias vão passando e eu começo a me acostumar com sua ausência, o que antes eu fazia com tanta dificuldade porque me lembrava você hoje consigo fazer, mas dói. A dor precisa ser sentida e a gente aprende isso da pior forma possível. As semanas passam e eu percebo que ao me libertar das correntes do seu amor eu demonstro mais ainda que te amo, o ato de te deixar ir e ser feliz da maneira que você quiser demonstra que sua felicidade pra mim é mais do que importante.
Ainda dói olhar pro lado e não ver você deitado olhando pra mim com aquela cara de bobo apaixonado, não sentir mais seu toque e seus beijos, de todos eles o que eu mais amava era aquele que você dava no meu nariz, aquilo era o mundo pra mim. Mas eu sentia falta de mim e eu posso amar você mais do que tudo, mas eu me amo mais ainda pra saber que foi melhor assim.